Tais cortinas são utilizadas como dispositivos ou elementos de isolamento, separando-se dois espaços contíguos, quando o objetivo é garantir que um incêndio não propague de sua origem para demais ambientes. Isolamento é um dos 3 (três) componentes da compartimentação. Para que se alcance todos os conceitos da compartimentação, sempre serão necessários: isolamento térmico, estabilidade e estanqueidade.

Tais materiais são confeccionados em tecido de fibra de vidro com poliuretano ou silicone recobrindo ambos os lados deste tecido, costurado com fio de aço e fixado a um rolo de aço de 70 mm. de diâmetro.


Este rolo fica acondicionado em uma caixa galvanizada. O limite inferior desta cortina é conectado a uma barra com peso suficiente com a função de desenrolar a cortina em caso de incêndio, garantindo-se o isolamento térmico.


Temos demais soluções com cortinas que se utilizam dos conceitos da compartimentação (isolamento térmico, estabilidade e integridade).

 

Acantonamento da fumaça

Cortinas para controle da movimentação da fumaça são utilizadas para limitar o movimento da fumaça originária dos incêndios. Tais cortinas podem ser automáticas ou estáticas.


As cortinas automáticas são produzidas com total segurança contra falhas utilizando-se o conceito da gravidade e controle de parada. São confeccionados em tecido de fibra de vidro com poliuretano ou silicone recobrindo ambos os lados deste tecido, costurado com fio de aço e fixado a um rolo de aço de 70 mm. de diâmetro.


Este rolo fica acondicionado em uma caixa galvanizada.


O limite inferior desta cortina é conectado a uma barra com peso suficiente com a função de desenrolar a cortina em caso de incêndio.


As cortinas estáticas delimitam o espaço superior das edificações de acordo com as áreas que foram estabelecidas para prevenir o espalhamento da fumaça para outras áreas acantonadas.

Carlos Cotta Engenharia ©2019